Decoração, DIY 14 de março de 2016 Tags: ,
Por Ane

Ideias lindas e fáceis de fazer! <3

 

corações pinterest

Corações (ou as formas que a gente quiser) com pregos e lã! Aqui.

 

blusa pinterest

Para dar uma nova cara naquela roupa batida… #Reuso

 

agrado pinterest

Para agradar alguém… Aqui!

vasinhos pinterest

Vasos rendados!

chapeleira pinterest

Chapeleira de cabides!! Aqui!

E vocês? O que andam pesquisando no Pinterest? Já colocaram alguma ideia em prática??



Feminismo 8 de março de 2016 Tags: ,
Por Ane

feminismo

 

Oito de março. Dia de luta.

Amiga, esse texto é para você. É para todas nós, mulheres (pelo nascimento ou pela identidade de gênero) que dia a dia passamos por tantas dificuldades e opressões.

Desde já gostaria de deixar claro que não quero dizer que todas passamos pelas mesmas opressões e violências. Não! Cada mulher tem a sua subjetividade e as questões de raça/etnia, classe, sexualidade, idade e religião entornam esse caldeirão, muitas vezes de maneira cruel. A interseccionalidade deve ser levada a sério, e temos que saber calar e ouvir atentamente quando uma mulher fala de um lugar que não é nosso.

Desde criança aprendemos sobre a fraternidade: aquele sentimento de solidariedade entre os homens… Já o termo sororidade é novo por essas bandas. As duas palavras vêm do latim: frater quer dizer irmãos e sóror irmãs. O movimento feminista têm falado bastante da importância da sororidade, ou seja, da solidariedade e companheirismo entre as mulheres. Uma mudança de paradigma, já que sempre nos ensinaram que as amigas também podem ser rivais. Quem nunca invejou a “amizade verdadeira” dos meninos, na infância? Ou mesmo na vida adulta?

A sociedade me ensinou que a garota ao lado pode ser uma ameaça. Pode querer meu namorado, pode ser mais bonita do que eu, pode ser a “culpada” pelo meu fracasso. Quem não se lembra das brigas de garotas no colégio por causa dos meninos? E das novelas que sempre ensinaram (e continuam ensinando) que as mulheres fazem “maracutaias” para se sobressair às outras?

Aprendi que as outras garotas podem ser um perigo porque também aprendi a não acreditar em mim mesma, em todo o meu potencial. Todas (ou a grande maioria de) nós aprendemos. Padrões irreais de comportamento, beleza e expectativas que nos massacram diariamente. Desde pequenas. Meninas em formação, que não aprenderam a perdoar suas fraquezas, suas imperfeições (quem é perfeita?) e suas singularidades. Como poderíamos ser solidárias com as outras garotas se também éramos (somos) cruéis conosco mesmas?

E assim quem ganha é esse sistema patriarcal e heterossexista, que continua propagando violências diárias contra todas nós. A luta feminista deve passar, obrigatoriamente, pela solidariedade e união entre as todas as mulheres. Não só entre nossas amigas feministas (nem isso é tão fácil, vide as discussões dentro do próprio movimento), mas também com aquelas que ainda não se deram conta de como isso é importante. Prestar atenção na maneira como falamos de e com outras mulheres, em como agimos. Estar de forma empática nessas vivências femininas.

Sororidade não quer dizer que vamos concordar com tudo que uma pessoa fizer, caso seja mulher. Quer dizer que vamos nos fortalecer mutuamente contra os desrespeitos e violências pelas quais passamos, buscando construir uma rede de apoio que nos empodere cada dia mais. Estando atentas para diversas atitudes machistas veladas que ocorrem diariamente (e que às vezes nós mesmas reproduzimos).

Então ficamos combinadas: que possamos ouvir e legitimar as demandas de companheiras com vivências diferentes das nossas; que esse olhar de solidariedade possa ser dado para todas as mulheres, e não de maneira seletiva. E que tenhamos esse olhar carinhoso com a gente mesma, também. Contaram pra gente a história da rivalidade feminina. Bora mudar esse enredo?(que ele já está muito démodé).

 

 



Passeios e Viagens 24 de fevereiro de 2016 Tags: , ,
Por Ane

Estamos em pleno verão, os últimos dias foram lindos e ensolarados… Então vou aproveitar para dividir com vocês minha última descoberta em Ubatuba (sim, fui novamente para lá).

Após o carnaval, me programei para conseguir alguns dias de folga. Uma necessidade bem real do meu corpo e da minha mente. Fui sozinha e alguns dias depois chegaram amigos e o namorido. Passar uns dias sozinha foi bem importante e será assunto de um outro texto.

Enquanto eu estava alone me hospedei no Padma Padam Hostel e Cozinha Vegetariana. Um lugar incrível bem no centro de Ubatuba! Fica a 100m do Aquário, na Praia de Itaguá. Muito bom para quem está sem carro ou quer uma localização bem central. Mas não se enganem, apesar de estar no centro, o hostel tem uma energia bem tranquila e é um ótimo local para descansar e entrar em contato consigo mesmo.

padma 1

A “pegada” do hostel é ser um local que segue a filosofia do yoga e do veganismo. Mas que é super receptivo para quem não é desses “babados”, está afim de um lugar para desconectar e está aberto para conhecer essa energia.

São três quartos compartilhados e mistos. Se for o caso é possível fechar um quarto para casal, por exemplo, mas lembre-se que só há beliches do hostel. Além disso, há uma linda área de convivência com muitos livros sobre yoga, budismo, astrologia, culinária vegana e vegetariana, hinduísmo… Ou seja, um prato cheio para a gente alimentar a alma!

padma 2

Por falar em se alimentar, no mesmo lugar funciona o restaurante que serve um almoço vegano maravilhoso!! A Tuca e a Angélica fazem tudo com muito amor e  resultado é incrível! Lá comi o melhor purê de batata doce indiano da minha vida! De segunda a sábado temos um prato diferente por R$ 25,00.

Minha experiência lá foi maravilhosa, então fica a dica: quando estiverem em Ubatuba e quiserem uma hospedagem com preço justo (paguei R$ 50,00 por diária), vibe muito gostosa e com uma ótima localização, já sabem. =)

padma 5

 

Serviço:

Padma Padam Hostel e Cozinha Vegetariana: Rua Tamoios, 80 – Itaguá, Ubatuba.

Telefone: (12) 3833-9747

Horário de Funcionamento do Restaurante: de segunda a quinta das 12h às 15.

sexta e sábado das 12h às 17h.



Decoração, DIY 5 de fevereiro de 2016 Tags: ,
Por Ane

Eu adoro o Pinterest! Posso ficar horas passeando pelas inspirações que encontro por lá. Confesso que ultimamente tenho olhado menos coisas do que eu gostaria. Mas como vocês já devem ter percebido estou num processo de mudança de rotina que me pegou de um jeito que não estou curtindo muito… Tô num processo de rever várias coisas… Mas isso já é assunto para outro texto.

Acho que seria legar ter uma série de posts para que a gente possa dividir inspirações e referências de coisas belas.

E para começar, se liguem nas lindezas dessa semana:

bordado

Uma das metas desse ano é começar a bordar. Tem cada coisa maravilhosa! Como esse lindão.

sala

A decoração dessa sala é demais. Adoro o piso de madeira. O tapete e as mantas no sofá dão um toque de aconchego, o cesto também é bem bonito. As cortinas leves dão privacidade, mas deixam a luz do sol entrar. E tem uma rede! Como não amar??

padronagem

Sem comentários para essa padronagem estilosa. =)

porta

Essa porta é só amor. Combinação de cores refrescante, mensagem legal. Fiquei curiosa e fui pesquisar: a Haia Marak é uma artista plástica de Olinda. Vocês encontram o trabalho dela aqui.

piscina

Com esse calor uma área externa como essa não ia ser nada mau, não é mesmo? Nadar nessa raia, uma delícia! Lugar delícia para curtir o verão. Sombrinha das árvores, uma mesa para o almoço…

=)



Equilíbrio 26 de janeiro de 2016 Tags: , ,
Por Ane

almoço

Uma amiga muito querida faleceu. Não era a minha melhor amiga, era bem mais velha que eu, mas tínhamos uma relação muito forte. Ela era daquelas pessoas autênticas, considerada difícil por alguns. Mas que quando se sentia confiante numa amizade se entregava de uma forma muito verdadeira e empática.

Ela me deu vários conselhos que guardarei para toda vida, tinha uma preocupação e carinho quase maternais e mesmo quando de longe, procurava saber o que estava se passando comigo. Eu adorava a sua companhia e as nossas conversas. Como ela contava sobre as viagens (ela vivia para viajar) e como se preocupava com a minha caminhada.

Trabalhamos juntas durante um tempo, depois a vida me levou para outros caminhos. Há tempos estávamos combinando um almoço. Ela queria muito que eu experimentasse suas iguarias (amava cozinhar!), mas sempre acontecia alguma coisa e adiávamos o nosso encontro.

No semestre passado ela quis que nos encontrássemos várias vezes, mas eu – tola e relapsa – com a mudança de emprego e com a minha rotina totalmente modificada, fui deixando para depois. Afinal teríamos todo o tempo do mundo.

No dia 06 de janeiro ela se foi. Não pude ir ao sepultamento, pois não conseguiram me avisa a tempo, uma vez no meu local de trabalho não pega sinal de celular. Em novembro ela descobriu um câncer e não contou para ninguém. Estava se cuidando, mas por outras complicações acabou falecendo.

Por que não fui almoçar com ela? Por que não disse com todas as letras o quanto ela é importante para mim e o quanto me ensinou (mesmo que ela me chamasse de brega sentimental e me desse um tapinha – afinal esse era o seu jeito). Por que mesmo quando estamos tentando ficar atentas/os ao que é importante ficamos cegas/os diante do óbvio: temos que priorizar nossas relações.

Chorei, fiquei muito triste com a sua partida. É como se um porto seguro que eu sabia que estava ali não existisse mais. São Paulo pode ser uma cidade muito difícil e tenho algumas pessoas (ela era uma delas) que fazem com que me sinta mais acolhida e amparada.

Depois do choque inicial, me senti extremamente grata por ter tido a oportunidade de conviver com ela. De ter conseguido ultrapassar as barreiras e ter conhecido a pessoa maravilhosa, generosa e autêntica que ela foi. Tive muita sorte.

A rotina é pesada, estamos sempre correndo atrás de mil coisas, mas as pessoas que amamos morrerão! É um fato e temos que começar a lidar com isso. Não estou dizendo que amanhã nossos/as amigos/as, familiares e afins não estarão mais conosco, mas é hoje, é no presente que estamos construindo nossas lembranças para quando esse dia chegar. E para que estejamos fortalecidos/as e sem remorsos quando esse tempo difícil vier, temos que emanar amor e presença agora.

 

Dedico este texto para minha família amada, minhas amigas e meus amigos queridos e especialmente para Mariana, que onde quer que esteja sabe o quanto penso nela de uma forma amorosa e cheia de gratidão.



Passeios e Viagens 19 de janeiro de 2016 Tags: , , ,
Por Ane

Eu adoro Ubatuba! É incrível como consigo relaxar quando estou nessa cidade que junta lindamente praia e mato! Então, aproveitamos meus 4 dias de folga em janeiro e fomos a la playa!

Pegamos a estrada no dia 09/01, sábado, e havia muito trânsito em Caraguatatuba por conta de umas obras que estão sendo feitas (quem inventa isso em pleno verão?). Sempre que vamos para lá ficamos na Praia Vermelhinha, pois ela fica relativamente perto do centro, mas ao mesmo tempo é super reservada, pertinho da Mata Atlântica. Dessa vez não ficamos em pousada, mas alugamos um quarto pelo airbnb. Vale super a pena! Já tinha tido uma boa experiência em Buenos Aires e dessa vez não foi diferente! Inclusive tive um problema com o pagamento e eles fizeram o estorno tranquilamente.

A casa que ficamos é incrível, tem uma energia muito boa! A anfitriã é ótima e nos deixou totalmente a vontade! As fotos da casa falam por si só, deem uma olhada aqui.

Conheci duas praias que queria muito indicar para vocês: Puruba e Prumirim.

A primeira é simplesmente fantástica!!! Mais ao norte de Ubatuba, precisamos pegar um bom trechinho de estrada de terra e depois atravessar um rio (Puruba) para chegar na praia. De manhã é a maré baixa e a água do rio bate no joelho. Na hora de voltar a maré está alta e a água bate no peito (se quiser, há barquinhos para fazer a travessia). Há camping e uma pequena pousada nesta estrada de terra. Na praia há uma barraca que serve algumas bebidas e porções (e que mesmo no verão só abre aos finais de semana). Esse lugar virou meu paraíso particular! De um lado a força do mar e do outro a calma da água gelada do rio! Gostamos tanto que fomos mais de um dia.

 

Mar de um lado e rio do outro.

Mar de um lado e rio do outro.

puruba2

Pedaço de Paraíso!

Pedaço de Paraíso!

A praia do Prumirim também é linda! Lá a infraestrurura é maior, tem quiosques para todos os gostos e bolsos, a entrada é feita por um condomínio fechado, tudo asfaltado. Mas isso não quer dizer que o lugar seja menos encantador.

Já posso me mudar?

Já posso me mudar?

O rio Prumirim também forma uma cachoeira deliciosa e que fica pertinho da praia!

Com relação a comida, na Praia de Itaguá  há várias opções de restaurantes. Fica a dica do “Marlim Azul” no qual comemos um namorada com molho de camarão (grandes!!), arroz e pirão por R$ 54,00. Super bem servido! Com uma porção de arroz a mais (R$ 5,00) serve três pessoas. Achamos esse restaurante com um bom custo benefício.

O “Donana”, que é quase vizinho, também é ótimo. Tem um execelente buffet por R$ 39,90 o kilo (em Ubatuba, os restaurantes ficam com o buffet aberto durante o almoço e o jantar).

Para aquele dia que você quer gastar um pouco menos, encontramos a “Pizzaria e Esfiharia Tio Patinhas”. Vários sabores por um preço super justo.

E para tomar aquele sorvetinho, Pistache Gelateria, que está distribuída em diversos pontos da cidade.

Costumam chamar Ubatuba de Ubachuva, realmente chove bastante por lá. Mas mesmo na chuva a cidade é cheia de encanto! Dessa vez, choveu (bem fraco) durante um dia da nossa estadia, mas aproveitamos para conhecer a área do mercado de peixe (onde vivem os pescadores), passear pelo centro da cidade, conhecer a loja Minerais do Brasil, ir ao Projeto Tamar. E ainda curtir a vista linda da casa na qual estávamos hospedados. Ou seja, coisa boa e relaxante não falta para fazer.

Espero que essas dicas ajudem vocês quando forem a cidade. E para quem ainda não conhece: CONHEÇA!!! Convencemos um amigo a ir para lá, foi cético para ficar 2 dias. Gostou tanto que ficou uma semana. =)

 



Decoração, Equilíbrio 4 de janeiro de 2016 Tags: ,
Por Ane

Eu sou maluca por calendários, agendas e afins! Adoro usá-los e acho que facilita muito o dia a dia. Consigo me organizar melhor e visualizar o que preciso fazer e assim ter mais clareza sobre os meus planos.

E como o ano está começando, é uma ótima oportunidade para colocarmos nossos desejos no papel, mentalizar e agir no sentido de alcançá-los! <3

Divido com vocês os modelos mais legais que achei por essa internet de minha deusa!

 

1c

 

Adoro esses calendários com espaço para escrever! Você encontra aqui

 

2c

Neste link tem três modelos. O meu preferido é o segundo.

3c

Esse é um planner inteirinho para imprimir! Tem tudo, TU-DO que a gente pode precisar! Aqui.

 

4c

Esse é o meu preferido!!! Lindo demais! Também disponibilizaram os planners mensais e semanais aqui. É o que estou usando nos meus projetos pessoais. O calendário está disponível aqui.

 

5c

Mais uma opção!

6c

Uma opção mais minimalista e linda! É o que estou usando no trabalho.

Pronto, agora não temos mais desculpas! Em 2016 vamos nos organizar para colocar muitas coisas lindas no mundo. <3

 

 

 



Equilíbrio 1 de janeiro de 2016 Tags:
Por Ane

 

Dois mil e quinze foi um ano muito intenso. Tenho a sensação de que ainda não consegui compreender todos os aprendizados que ele veio me trazer.

Foram muitas mudanças que não me permitiram refletir bem sobre o cenário atual da minha vida e isso é algo que tem me incomodado bastante. Por outro lado, comecei a colocar no mundo projetos que só estavam na minha caixola, mesmo que de uma maneira bem incipiente (vide o tempo sem textos neste espaço), mas para mim esse processo também é um aprendizado. Do meu tempo, do tempo do mundo. Ajuda a me lembrar que eu não estou no controle de tudo, o que para uma ariana é algo bem importante. Além deste espaço, pude fazer algumas ações com o Coletivo amaré e também estou iniciando o Bem Te Vi Achados, tudo com uma amiga que amo muito.

Iniciei esses projetos, aos quais quero me dedicar muito mais em 2016; mudei de casa, mais que isso, estou começando a construir um lar com meu companheiro. Isso também é um aprendizado e tanto! Duas pessoas que escolheram estar juntas e compartilhar a vida e seus aprendizados, mas que tem perspectivas e hábitos muito diferentes. Um exercício diário de tolerância, amor e respeito. Acho que estamos indo bem. Ficamos muito felizes sempre que chegamos à nossa casinha. Aqui tem energia boa. =)

Mudei de emprego, aliás, mudei totalmente de rotina! Saí de um trabalho de 30h semanais bem flexíveis para outro de 40h semanais sem flexibilidade e trabalhando aos finais de semana! Ainda estou me adaptando a esse novo desafio e o segundo semestre de 2015 foi bem confuso por conta disso. Entendi que precisava desse tempo para me organizar internamente e também com relação a questões práticas do cotidiano que apareceram por conta dessa nova configuração.

Mais do que nunca estou dando valor ao meu tempo livre. À qualidade das minhas relações e redefinindo prioridades. É um momento de imersão em mim mesma e estou sentindo falta desse tempo de transbordamento para ter mais clareza dos caminhos a seguir. Dois mil e dezesseis será um período de adubar o solo das transformações em longo prazo que tanto aspiro. Será lindo e trabalhoso.

Em janeiro terei quatro dias de folga, e vou para perto da natureza com meu companheiro. Um tempo pra gente, para conexão com a terra, a mata e  a água (que tanto nos fazem bem). Dias de amor e de pensar sobre o ano que inicia. Em seguida, na primeira oportunidade que terei, farei uma viagem também para estar perto da natureza, mas desta vez sozinha. Serão os dias que enfim transbordarei em mim mesma e num retiro de silêncio e encontro com tudo que anseio e traçar um caminho bonito para colher esses frutos.

Enquanto isso, já estou planejando uma rotina para executar as coisas que estão nas prioridades e este espaço é uma delas! A rotina de escrita e postagem de textos vai mudar! Aguardem!

Adoro o final do ano por conta disso: é um momento de sermos mais amorosas/os conosco mesmas/os. De olharmos para o ciclo que se encerra e colocar energias de transformação e realizações no mundo. Que 2016 seja muito especial para todas/os nós.

 

P.S: Sei que o mundo, de uma maneira geral, está BEM complicado. Mas a busca da qual esse espaço fala também passa pela luta contra a forma como as coisas se dão. Tento fazer minha parte de diversas maneiras e em 2016, vou compartilhar com vocês!



Equilíbrio 29 de setembro de 2015 Tags: , ,
Por Ane

Confesso que sempre fui bastante reclamona. É difícil escrever sobre isso tão em público, mas as pessoas que convivem comigo sabem do que estou falando…

Durante muito tempo foquei meus pensamento e palavras nas coisas que não aconteciam da maneira como eu esperava e aí começava a chororô… Eu não entendia o quanto as palavras e os pensamentos têm poder (sim!!!) e o quanto isso alimenta um circulo vicioso em nossas vidas.

No período em que eu senti que precisava de mudanças na vida (muitas delas interiores) procurei a meditação (algo que já tinha vontade de fazer a algum tempo) e com a prática percebi que meu foco de atenção em várias situações estava totalmente errado. Meio que inconscientemente comecei a focar em coisas bacanas e nos vários planos que eu tinha pra minha jornada que começava ali. É incrível o que vem acontecendo desde então…

É claro que existem períodos em que ver o lado bom da vida é difícil, fases em que estamos mais propensos a sermos ranzinzas (e tudo bem!!! Desde que sua vida não se resuma a isso e que você pense sobre como essa atitude influencia em tudo ao seu redor)… Pra mim, tudo é um processo, uma busca sem fim… Com altos e baixos, coisas esplendorosas e momentos de breu…

No ano passado conheci o projeto 100 happy days  e junto com uma colega de trabalho resolvemos registrar todos os dias, durante 100 dias, as coisas bacanas que aconteceram. Mais uma vez, o resultado foi muito bom! Era uma delícia chegar em casa, no fim do dia, e relembrar as coisas bacanas… O mais engraçado é que durante o processo, o número de coisas legais eu lembrava ia ficando cada vez maior. Meu desafio dos 100 happy days acabou no final do ano passado, bem num período em que eu fui fazer uma viagem e a rotina fica meio maluca, e na volta, não voltei a fazer.

Hoje vou começar meu caderninho das coisas boas! Comprei (você pode fazer o seu!) um bem bonitão e pretendo todos os dias escrever (e agradecer) sobre as coisas lindas que me aconteceram. Vai ser um exercício bacana e naqueles dias que nada parecer fazer muito sentido, o caderno pode me (nos) lembrar sobre o nosso propósito e sobre o que realmente importa! Estou muito animada!

E vocês? Já pensaram sobre isso? E que tal se nos comentários a gente já exercitasse e registrasse algo muito massa que aconteceu nos últimos dias?

 



Comidinhas, Passeios e Viagens 15 de setembro de 2015 Tags: , ,
Por Ane

barão

Hoje quero falar sobre o restaurante no qual almoço quase todas as segundas-feiras (dia da minha merecida folga): o Barão Natural. Provavelmente muita gente já conhece o lugar, mas vale a pena reforçar porque realmente é muito bom.

É impressionante o crescimento do Barão. A primeira unidade foi aberta em janeiro de 2014, em um ano e meio já são quatro! Acabaram de inaugurar uma unidade na Zona Leste (Tatuapé). Isso mostra como quando o preço é acessível as pessoas se alimentam de forma mais saudável.

Só conheço o Barãozão (a primeira unidade). E lá por R$ 12,00 come-se uma comida bem honesta e gostosa no buffet do dia. Às segundas-feiras, por conta da segunda sem carne, o preço cai para R$ 9,90. A comida é sempre gostosa, embora na segunda-feira as opções sejam mais simples. No mesmo lugar funciona uma pizzaria de quinta a sábado (domingo só delivery).

Em Pinheiros ficam outras duas unidades: O Barãozinho e o B3, no qual por R$ 15,00 escolhemos o prato principal e buffet de salada a vontade. Tô bem curiosa para conhecer!

No Tatuapé, por enquanto só abre no jantar, com a pizzaria, mas em breve também será servido almoço.

 

Vai lá:

Barãzão (B1): Alameda Barão de Limeira, 1090, Campos Elíseos.

Almoço: de segunda a sexta das 11:30h às 15h.

Pizzaria: de quinta à sábado das 18h às 23h. Domingo só delivery das 17:30h às 22h

Barãozinho (B2): Rua João Moura, 861, Pinheiros

Almoço: de segunda a sexta das 12h às 15h, sábados até às 16h.

B3 – Mateus Grou: Rua Mateus Grou, 72, Pinheiros

Almoço: de segunda a sexta das 12h às 15h, domingo até às 16h.

B4Tatuapé: Rua Coelho Lisboa, 355, Tatuapé

Por enquanto só pizzaria: de quarta a sábado das 19h às 0h.