Equilíbrio 17 de julho de 2015 Por Ane

casa

Uma das muitas mudanças que eu queria fazer era a de endereço. Desde quando me mudei para São Paulo em 2006 sempre morei em república, e isso foi ótimo durante um bom tempo, mas chegou um momento em que eu queria ter o meu espaço, para as minhas loucuras e sem ter que me estressar por conta da falta de organização alheia.

Eu e o namorado estamos juntos a um bom tempo e como muitas/os de vocês devem saber, os preços do aluguel em São Paulo (principalmente na região central e na zona oeste) estão “a hora da morte” e é praticamente impossível bancar um apê sozinha, assim, conversamos e decidimos que íamos morar juntos! Encarar o desafio da convivência (e do amor!) diária também era uma vontade nossa.

Mas a aventura estava apenas começando. Demoramos um ano para encontrar um apartamento cujo aluguel coubesse no nosso bolso furado, que tivesse uma localização boa e que não fosse um ovo. Meu primeiro conselho: Tenha CALMA! Pode ser que a procura demore mais tempo do que o previsto (como foi o nosso caso) e isso pode ser desesperador (principalmente quando você quer muito, mas muito sair do lugar onde mora atualmente). Devo confessar que surtei algumas vezes, chorei, me descabelei e nessa horas é preciso um apoio que te traga de volta para realidade.

PROCURE muito! E de várias formas. Há muitos anúncios na internet, mas nada como uma boa camelada pelo bairro no qual você quer morar. Há vários anúncios nas fachadas dos prédios do centro de São Paulo, por exemplo. E é ótimo para você já ir conhecendo o bairro, o movimento de pessoas e veículos, o comércio… Enfim, sentir se você se vê morando naquele lugar. Também pergunte para amigos/as se não sabem de lugares para alugar! Isso pode dar uma boa ajuda!

Outra coisa: na maioria das vezes os/as corretores vão te “sacanear”! Isso é fato! Não sei bem o que acontece, mas não fui bem tratada em quase nenhuma imobiliária que procurei (e tenho vários/as amigos/as que relatam a mesma coisa), como eu procurava um apê barato, deviam achar que “não valia a pena perder tempo” comigo… Quero deixar claro que não tenho nada pessoal contra os/as corretores/as de imóveis, só estou narrando a minha experiência e de pessoas próximas.

Mais uma dica: tenha todos os documentos básicos para a locação arrumados assim que começar a procura. Os bons apartamentos alugam MUITO rápido e quem está com tudo organizado leva vantagem. Não fique triste se tiverem pessoas na frente para alugar o lugar que você achou incrível e que cabe no seu bolso… Isso aconteceu conosco um monte de vezes, e é bem chato, mas pode ter certeza que o apartamento ideal está esperando por você. Mas não desista, enquanto a imobiliária ainda estiver avaliando os documentos dos/as outros interessados/as mantenha-se informada/o sobre o andamento do processo. O apê no qual estamos morando tinha um interessado na nossa frente que acabou não dando certo, mas eu só soube disso porque ligava várias vezes para a moça da imobiliária e pedia que ela me mantivesse a par de tudo.

Faça SEMPRE uma contraproposta. Na maioria das vezes você consegue diminuir o valor do aluguel em pelo menos R$ 200,00.

A nova moda entre o mercado de locação paulista é dificultar ao máximo o uso de fiadores/as para que os locatários/as tenham que pagar o seguro fiança. Tínhamos uma fiadora com um imóvel em São Paulo e com uma aposentadoria OK, mas a imobiliária não aceitou. Muitas imobiliárias estão exigindo fiador/a com dois imóveis na capital, o que é bemmm surreal! Então, tenha uma graninha reservada para o tal seguro. Normalmente fica o dobro do valor do aluguel, esse seguro deve ser pago anualmente! Dinheirinho jogado no ralo mode on.

Procurou, esperou, pechinchou e achou! Preste bastante atenção no contrato, leia tudo direitinho, veja principalmente a parte das multas por quebra de contrato, quem paga caso aconteça algum imprevisto no imóvel, essas coisas. Também preste bastante atenção na vistoria, confira tudo, tudo mesmo. De preferência tire fotos para comprovar em que estado está o imóvel no momento da entrada.

E aí é curtir a mudança e a casa nova! Eu estou curtindo demais o lar que estamos construindo por aqui! =)









Ludmila
sexta-feira, 17 de julho de 2015.

Estou amando seu blog.